Casa da Martha 1.3: Maternidade em Gilead

por Rodrigo Castro
25/06/2019
Comentários 1

A maternidade é uma das questões centrais em The Handmaid’s Tale; afinal, a baixa natalidade gerou uma crise que culmina na escravização das mulheres férteis, transformadas em Aias. Mas ela não fica restrita às criadas.

Para as Esposas também existe um propósito muito bem definido e ter um filho em Gilead é o ápice da realização social das famílias poderosas. Nessa sociedade, o patriarcado foi levado ao extremo: as mulheres perderam todos os seus direitos e existem para servir aos homens, inclusive como reprodutoras para manter a continuidade da espécie.

A gestora ambiental Nanda Marra conversou com a gente sobre o assunto, trazendo o seu olhar da maternidade que contribui para assistir The Handmaid’s Tale com ainda mais empatia.

Na página de referências aqui no site você encontra material de apoio sobre o assunto.

MAYDAY!


Crítica de The Handmaid’s Tale

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *